A joia perdida

Atravessando o deserto, um viajante viu um árabe montado ao pé de uma palmeira. A pouca distância repousavam os seus cavalos, pesadamente carregados com valiosos objetos.

Aproximou-se dele e disse:

— Pareceis muito preocupado. Posso ajudar-vos em alguma coisa?

— Ah! - respondeu o árabe com tristeza - estou muito aflito, porque acabo de perder a mais preciosa de todas as joias.

— Que joia era essa? - perguntou o viajante.

— Era uma joia como jamais haverá outra - respondeu o seu interlocutor. Estava talhada num pedaço de pedra da vida e tinha sido feita na oficina do tempo. Adornavam-na vinte e quatro brilhantes, em volta dos quais se agrupavam sessenta menores. Já vereis que tenho razão em dizer que joia igual jamais poderá reproduzir-se.

— Por minha fé - disse o viajante - a vossa joia devia ser preciosa. Mas não será possível que, com muito dinheiro, se possa fazer outra igual? Voltando a ficar pensativo, o árabe respondeu:

— A joia perdida era um dia, e um dia que se perde jamais se torna a encontrá-lo.

Autor desconhecido

Contratempos?

Certa vez, logo após o 11 de setembro, eu conversava com uma pessoa que era responsável pela segurança de uma empresa no World Trade Center.

Com muita calma, ele me contou histórias de sobreviventes e todas continham pequenos detalhes. Como você talvez já saiba, o chefe de uma empresa chegou tarde, simplesmente, porque era o primeiro dia do seu caçula no jardim de infância. Um outro estava vivo porque era seu dia de trazer rosquinhas para o café. Uma mulher atrasou-se porque o despertador não funcionou. Outra porque ficou presa num congestionamento causado por um acidente. Um outro havia perdido o ônibus. Uma mulher teve que trocar de roupa porque derramou café. Alguém teve que atender a uma ligação. O filho de outro se demorou em sair da cama. Alguém não encontrava um táxi. Muitas outras histórias, pequenos detalhes, contratempos. Aquele homem com quem eu conversava estava vivo porque naquele dia estava usando sapatos novos que lhe causaram uma bolha no pé e teve que parar numa farmácia para comprar um Band-Aid.

Hoje, quando pego um congestionamento de trânsito, perco um elevador, atendo uma ligação no momento de uma saída, pequenas coisas que me aborreciam, penso comigo: estou exatamente onde Deus quer que eu esteja neste momento.

Que Deus continue a abençoar você com todos estes pequenos aborrecimentos que o faça lembrar de seus propósitos.

Na próxima vez em que parecer que “se levantou com o pé esquerdo”, seus filhos demorando em se vestir, não lembrar onde deixou as chaves do carro, pegar todos os semáforos fechados no caminho do trabalho, não fique triste, não se irrite, não se sinta frustrado, agradeça a Deus, porque Ele está cuidando de você.

Nem sempre compreendemos os desígnios de Deus. Acredito que Ele queira sempre o melhor para nós, o difícil é ler suas entrelinhas.

Autor desconhecido
Enviada por: Suelen Caroline

Para http://golfinho.com.br

O ser humano gosta de complicar as coisas, é só uma brisa, quem sabe ela bagunce teu cabelo, quem sabe te acaricie o rosto, quem sabe, quem sabe…
Dom Casmurro.  (via velejo)
(Reblogado de realidadedeumavidacruel)
(Reblogado de better2days)
(Reblogado de inteligentevida)

Pensamentos bizarros completou 3 anos hoje!

(Fonte: assets)

Tente mais uma vez

Eis aqui o bom conselho a se seguir:
Tente mais uma vez;
Se no início algo é difícil conseguir;
Tente mais uma vez,
E verá sua coragem aparecer.
Nunca trema, não há nada que temer,
Persevere e verá que vai vencer; 
Tente mais uma vez.

O Livro das Virtudes para Crianças
William J. Bennett - Editora Nova Fronteira

Apenas tente compreender…

Um sujeito estava colocando flores no túmulo de um parente, quando vê um chinês colocando um prato de arroz na lápide ao lado.
Ele se vira para o chinês e pergunta:
- Desculpe, mas o senhor acha mesmo que o defunto virá comer o arroz?
E o chinês responde:
- Sim, quando o seu vier cheirar as flores!

Respeitar as opções do outro, em qualquer aspecto, é uma das maiores virtudes que um ser humano pode ter.
As pessoas são diferentes, agem diferente e pensam diferente.
Portanto, não julgue… Apenas tente compreender..

(Fonte: amargedom)

(Reblogado de barulho-de-cigarras)
(Reblogado de josoylobon-deactivated20140312)